Produtor tem até esta sexta para se inscrever no Prêmio Brasil Artesanal 2020

Edição deste ano valoriza a charcutaria brasileira, com destaque à produção de salames

Por Oeste Mais

04/11/2020 14h27



As inscrições para o "Prêmio Brasil Artesanal 2020 – Edição Charcutaria" poderão ser feitas até esta sexta-feira, dia 6. Os produtores de salame artesanal de todo o País que estiverem interessados em participar terão que se cadastrar no Programa de Alimentos Artesanais e Tradicionais no site da CNA - www.cnabrasil.org.br/artesanaisetradicionais.

 

O objetivo da iniciativa do Sistema CNA/Senar, em parceria com a Academia da Charcutaria e o Sistema, é reconhecer os produtores dos melhores salames artesanais do Brasil.

 

As amostras de salames, que devem ser enviadas até o dia 6 de novembro, de acordo com as especificações que constam no regulamento, serão submetidas a um processo de avaliação por Comissão Julgadora, formada por especialistas.

 

Serão selecionados para a etapa final os cinco produtos com melhor classificação após avaliações realizadas pela Comissão Julgadora. Os finalistas vão concorrer a R$ 6.500 de premiação, além de certificado. A divulgação será no dia 13 de novembro de 2020, pelo site e mídias sociais da CNA.

 

"É uma oportunidade de incentivar a produção de alimentos e criar uma opção de renda para os produtores rurais", afirma a assessora técnica da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Ana Lígia Lenat.

 

O Prêmio Brasil Artesanal foi criado em 2019 para estimular a comercialização e o marketing de produtos artesanais e tradicionais do País. O ponto de maturação, textura, criatividade para executar o alimento, temperos e nível de gordura são algumas características que serão analisadas nos salames durante o concurso.

 

Um dos critérios de avaliação da edição do Prêmio deste ano é a história do produto, como a origem da receita ou se ela foi passada entre as gerações da família.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.