14ª edição do Leilão da Primavera comercializa mais de mil animais em Ponte Serrada

Evento deste ano foi realizado em duas etapas, nos meses de setembro e outubro

Por Oeste Mais

30/10/2020 19h34 - Atualizado em 30/10/2020 19h39



Leilão ocorreu de forma virtual (Foto: Divulgação)

Foram 1.046 animais comercializados no 14º Leilão da Primavera, neste ano realizado em duas etapas – uma em setembro e outra em outubro – no município de Ponte Serrada. O Sindicato dos Produtores Rurais classificou a edição como um sucesso, superando as expectativas dos organizadores.

 

Segundo o órgão, a venda de mais de mil animais gerou um movimento financeiro de R$ 2.659.650. “Esse evento já é tradicional em nosso município, mas neste ano tivemos um desafio maior que foi realizar na modalidade virtual, mas graça ao esforço e o empenho dos membros da diretoria do Sindicato, conseguimos superar isso e realizar um dos maiores leilões de gado do estado", destacou o presidente José Foresti.

 

Ele enalteceu a quantidade dos animais comercializados. “Pode-se observar também a ótima qualidade do plantel que foi a leilão, muito elogiado pelas pessoas que acompanharam via internet, o que fez com que os preços praticados durante o leilão fossem os melhores da região, agradando tanto aos vendedores como também aos compradores”, completou.

Mais de mil animais foram comercializados (Foto: Divulgação)

Foresti disse ainda que é importante o pecuarista se preocupar em produzir um animal com cada vez mais qualidade. “Além do mercado estar exigindo isso, você também vai conseguir comercializar esses animais por um valor melhor”, considerou.

 

O 14º Leilão da Primavera foi organizado pelo Sindicato dos Produtores Rurais de Ponte Serrada, com o apoio da Prefeitura, Federação da Agricultura de Santa Catarina (Faesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) de Santa Catarina.

 

“Gostaríamos de fazer um agradecimento especial a todos que colaboraram na realização desse evento, a imprensa, o pessoal que trabalhou na infraestrutura do Parque de Exposição, o pessoal que recebeu os animais para a pesagem e a distribuição nas mangueiras, aos vendedores e aos compradores. Graça ao envolvimento de todos é que conseguimos alcançar o sucesso na edição desse ano”, finalizou Foresti.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.