SC lidera custo da construção por metro quadrado, aponta IBGE

Custo médio do metro quadrado da construção, em Florianópolis no mês de setembro alcançou R$ 1.362,83, o maior valor entre as capitais brasileiras

Por Oeste Mais

12/10/2020 09h50



O custo médio do metro quadrado da construção, em Florianópolis no mês de setembro alcançou R$ 1.362,83, o maior valor entre as capitais brasileiras, apurou o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A variação frente ao mês anterior ficou em 0,74%, no ano acumulou 2,39% e nos últimos 12 meses cresceu 2,95%.

 

O Sinapi considera somente custos diretos na obra como matérias-primas, equipamentos e mão de obra, é elaborado em parceria com a caixa e serve de referência para obras públicas e privadas no estado.

 

Apesar da crítica geral desde o início da pandemia sobre a alta generalizada dos preços de materiais de construção no estado, a pesquisa do IBGE não apontou forte pressão nos custos de materiais. Na maioria dos estados, os aumentos foram bem maiores. A alta de setembro de SC, 0,74% foi a segunda menor do país para o mês. O Rio de Janeiro teve a menor variação, 0,41% e em terceiro ficou o Ceará com 0,80%.

 

A média brasileira do custo do metro quadrado para construção ficou em R$ 1.209,02. Em setembro subiu 1,44% frente a agosto, no acumulado do ano teve alta de 4,34% e nos últimos 12 meses, subiu 4,89%. O segundo maior custo por metro quadrado foi o do Acre com 1.348,26, seguido pelo Rio de Janeiro, com R$ 1.344,23.

 

Chama a atenção o fato de Florianópolis liderar o valor médio de custo do metro quadrado no país. Um dos motivos é a data-base dos trabalhadores em maio, alta que já foi incluída na despesa geral deste ano. Mas a Capital lidera o custo nacional há mais de um ano, o que é influenciado também por ser uma das cidades mais caras para se viver. Esse valor médio maior também ocorre na venda. Segundo a pesquisa FipeZap de setembro, Florianópolis tem o quarto maior metro quadrado mais caro do Brasil, considerando preço de venda de mercado.

 

Contudo, se considerarmos a oferta de materiais de construção, o custo em SC deveria ser o mais baixo do Brasil porque o estado conta com uma indústria diversificada e de referência internacional para o setor.

Com informações do NSC Total


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.