Indústria catarinense cresce 6% em agosto e tem segunda maior alta do país

Em agosto, o setor cresceu 6% no estado na comparação com julho deste ano

Por Oeste Mais

08/10/2020 13h36



A produção industrial continua em expansão em Santa Catarina, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta quinta-feira, dia 8. Em agosto, o setor cresceu 6% no estado na comparação com julho deste ano. O desempenho catarinense está acima da média nacional (3,2%) e atrás apenas do avanço registrado no Pará (9,8%).

 

“Esses dados representam a retomada econômica de Santa Catarina. Com protocolos sanitários definidos pelo Estado, a indústria não parou as atividades neste período de pandemia. E agora registramos um dos maiores crescimentos do país, o que reforça que tomamos as medidas necessárias no momento certo. Nosso povo é trabalhador, nossa economia é diversificada e juntos iremos vencer todos os desafios”, destaca o governador Carlos Moisés.

 

Depois do Pará e Santa Catarina, os maiores crescimentos foram do Ceará (5,7%), Rio Grande do Sul (5,2%) e Amazonas (4,9%).

 

Segmentos em alta em SC

 

Diversos setores seguem reagindo positivamente no Estado, quando comparados com agosto do ano passado. É o caso da fabricação de máquinas e equipamentos (23,6%), produtos têxteis (11,9%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos (11%); materiais plásticos e de borracha (9,7%), artigos de metal (6,6%) e celulose, papel e produtos de papel 0,7%.

 

Média nacional

 

Com a alta de 3,2% na atividade industrial nacional, de julho para agosto de 2020, foram registrados resultados positivos em 12 dos 15 locais pesquisados pelo IBGE, refletindo o retorno gradual à produção diante da pandemia de Covid-19.

 

Comércio cresce em SC

 

Também nesta quinta-feira, o IBGE apontou que o comércio varejista no estado cresceu 3,6% em relação a julho, melhor resultado da região Sul.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.