Quase R$ 30 milhões do auxílio emergencial são devolvidos ao governo

Valor foi pago a pessoas fora dos critérios para recebimento do benefício

Por Oeste Mais

17/06/2020 19h00 - Atualizado em 17/06/2020 19h02



O Governo Federal recuperou R$ 29,65 milhões do auxílio emergencial que foram pagos a pessoas fora dos critérios para recebimento do benefício, até a última sexta-feira, dia 12.

 

“Optamos por um sistema digital, via aplicativo e site. De 7 de abril a 7 de junho, encontramos 34 milhões de pessoas que eram invisíveis ao Estado. Para chegar a elas, rodamos 120 milhões de CPFs. Claro que, nesse universo, há pessoas que se enganam, outras que agem de má-fé e um grupo incluído de forma equivocada”, afirma o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. “Mas é um percentual muito pequeno”, acrescenta.

 

Onyx Lorenzoni ressalta que, dentro do universo de quase 60 milhões de pessoas que já receberam o benefício, o número de erros é refratário e estão sendo realizadas ações para recuperar os valores repassados de forma imprópria.

 

Balanço

 

39.517 pessoas que não se enquadravam nos critérios da lei devolveram os valores. Desse total, 23.643 foram militares, que somaram R$ 15,2 milhões em devoluções.  

 

Como devolver o Auxílio Emergencial?

 

Para solicitar a devolução de valores pagos fora dos critérios estabelecidos na lei, a pessoa precisa acessar o site devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br e inserir o CPF do beneficiário.

 

Depois de preenchidas as informações, será emitida uma Guia de Recolhimento da União (GRU), e o cidadão poderá fazer o pagamento, nos diversos canais de atendimento do Banco do Brasil, como a internet e os terminais de autoatendimento, além dos guichês de caixa das agências.

Com informações do Uol


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.