Aurora contrata pessoal demitido de indústria textil

Aproximadamente 140 empregados serão admitidos nas plantas de Chapecó e de Maravilha

Por Oeste Mais

09/04/2020 14h32 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



A Cooperativa Central Aurora Alimentos iniciou nesta semana o processo de recrutamento e seleção visando a contratação de trabalhadores que foram dispensados, na última semana, da Ogochi, uma indústria de confecções com sede em São Carlos.

 

A indústria do ramo têxtil desligou cerca de 30% do quadro funcional em razão da crise econômica provocada pela pandemia de coronavírus que atinge todos os continentes e abala o mercado de produção e consumo de todos os países.

 

O vice-presidente da Aurora, Neivor Canton, informou que o aproveitamento dos recursos humanos desempregados se dará em duas unidades industriais da Aurora – a planta de aves FAMH de Maravilha e a unidade de suínos FACH1 de Chapecó.

Terceiro maior grupo agroindustrial da proteína animal do Brasil, a Aurora encerrou 2019 com 30.331 empregados diretos (Foto: Divulgação)

Em Maravilha devem ser aproveitados de imediato cerca de 40 trabalhadores que atuavam na unidade de Saltinho. Em Chapecó, dentro de 60 a 90 dias, está prevista a contratação de outros aproximadamente 100 trabalhadores que estavam empregados na matriz da Ogochi em São Carlos.

 

O aproveitamento dessas pessoas dependerá da aprovação em exame médico e em outros requisitos da Aurora, etapa que, após cumprida, ensejará a  contratação dos interessados.

 

Na semana passada, em comunicado enviado à imprensa, a empresa assinalou que “a proteção e a manutenção de sua força de trabalho são prioridades máximas. Por essa razão, desde o início desse período, a Aurora atendeu as orientações do Ministério da Saúde e das autoridades sanitárias e adotou todas as providências para assegurar a saúde, a segurança e o bem-estar de seus mais de 31.000 empregados diretos, bem como o universo de parceiros e terceirizados”.

 

E acrescentava: “A Aurora manifesta publicamente que manterá o quadro de empregados diretos, não cogitando qualquer redução da sua força de trabalho, seja no campo, nas fábricas, nas unidades administrativas ou comerciais. Importante registrar que, até a eclosão da crise, a Aurora desenvolvia arrojado plano de expansão para ampliar a produção e, necessariamente, aumentar o número de postos de trabalho, sendo uma das empresas brasileiras que mais contratou em 2019”.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.