Bolsonaro pede que banco reduza juros do crédito rural

Ações do banco passaram a cair após declaração do presidente

29/04/2019 16h50 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta segunda-feira, dia 29, ao presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, para que a instituição financeira ofereça juros mais baixos aos produtores rurais. Ele fez o pedido ao anunciar R$ 1 bilhão para o seguro rural, durante evento do setor agrícola, em Ribeirão Preto (SP).

 

"Eu apenas apelo, Rubem (Novaes), me permite fazer uma brincadeira aqui. Eu apenas apelo para o seu coração, para o seu patriotismo, para que esses juros, tendo em vista você parecer ser um cristão de verdade, caiam um pouquinho mais. Tenho certeza de que as nossas orações tocarão seu coração", disse Bolsonaro.

 

Logo após a declaração, as ações do BB passaram a operar em baixa. Às 16 horas, os papéis do banco operavam em queda de 0,30%. Mais cedo, chegaram a avançar mais de 1%.

 

Crédito para máquinas agrícolas

 

No mesmo evento, a ministra da Agricultura anunciou nesta segunda-feira que o governo federal vai disponibilizar um adicional de R$ 500 milhões para a linha de financiamento de máquinas agrícolas Moderfrota. O montante vale ainda para o Plano Safra 2018/19, que termina em junho.

 

"Depois de muita conversa, cálculos, contas, conseguimos rapar o tacho do Plano Safra que termina em junho, mais R$ 500 milhões para o Moderforta. É pouco, mas já tínhamos realocado R$ 1 bilhão. Os produtores gastaram o dinheiro todo antes do tempo", disse Tereza na abertura do evento.

 

Tereza Cristina afirmou ainda que os detalhes do próximo Plano Safra (2019/20), válido a partir de julho, serão divulgados em 12 de junho "com surpresas agradáveis".

 

Presidente Jair Bolsonaro na Agrishow, feira de tecnologia para o campo, em São Paulo (Foto: Weber Sian/ACidadeon)

Do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.