Inflação mantém conta negativa para municípios, que recebem primeira parcela do FPM de agosto

Apesar de uma pequena melhora, inflação leva os municípios a uma perda de mais de R$ 133 milhões em SC

Por Oeste Mais

10/08/2016 09h47 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Os municípios catarinenses recebem nesta quarta-feira, dia 10, a primeira parcela referente ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de agosto. O montante total bruto é de R$ R$ 141.479.188,81. Com os descontos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), o valor efetivamente creditado será de R$ 111.768.559,40.

 

De acordo com cálculos da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), apesar de apresentar uma pequena melhora em relação à primeira parcela de agosto de 2015, a inflação mantém a conta negativa para os municípios. Se considera a inflação do período, houve uma perda real de 1,36% entre as duas parcelas.

 

A mesma característica se repete no acumulado do ano, com a inflação empurrando o resultado para baixo. Em termos reais, o prejuízo dos municípios é de 5,87% entre janeiro e agosto deste ano e o mesmo período do ano passado. Isso significa que os municípios estão perdendo mais de R$ 133 milhões neste ano.

 

Confira os valores por municípios em receitas.fecam.org.br.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.