Catarinenses pretendem gastar cerca de R$ 426 nas compras de Natal

Pesquisa revela que os consumidores comprarão em média 4,7 itens

Por Oeste Mais

22/12/2014 08h43 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



As vendas no Natal deste ano devem ser maiores do que em 2013 em Santa Catarina. Pesquisa de intenção de compras para a data, realizada pela FCDL/SC e Fecomércio/SC, aponta que os catarinenses pretendem gastar em média R$ 426,99, um pouco a mais do que os R$ 417,27 gastos no ano passado.


A maioria dos consumidores do estado (70,9%) pretende pagar as compras de Natal à vista, em dinheiro. Diante disso, as entidades reforçam o impacto positivo da data no comércio, seja pelo gasto médio dos consumidores ou pela quantidade de presentes que se deseja comprar. A pesquisa de 2014 revela que os catarinenses comprarão em média 4,7 itens, o que significa um gasto médio de R$ 90,53 por presente.


Outro dado que chama a atenção é o percentual de 12% dos entrevistados que utilizarão o 13º salário para a compra de presentes, um valor expressivo que merece atenção dos empresários do setor. Entre os itens mais procurados pelos catarinenses neste ano estão os produtos de vestuário (78,9%) e os calçados (8,3%).


O presidente da Fecomércio/SC, Bruno Breithaupt, ressalta que apesar da expectativa de gasto médio ter crescido apenas 2,3%, abaixo da inflação do período, este aumento indica um crescimento nas vendas, contribuindo para um início de ano mais animador para o setor do comércio. “O ano de 2014 foi marcado pela retração do crédito e elevação dos juros, e este cenário não favoreceu as vendas. Por isso, o Natal se torna um momento importante para movimentar o mercado. Cabe ao empresário ficar atento às tendências de compras para oferecer o que o consumidor deseja”, explicou Breithaupt.


Sergio Medeiros, presidente da FCDL, analisa o levantamento. "Apesar do momento econômico vivido pelo país, a maioria das pessoas presenteia pessoas especiais neste época do ano e isso reflete positivamente no movimento do comércio. Como o consumidor está cada vez mais consciente e realista de suas condições financeiras, a previsão de crescimento nas vendas está dentro do esperado”, avalia o dirigente lojista.


Atributos do comércio


Os consumidores foram questionados sobre os principais atributos na hora de escolher o local da compra de presentes. Para grande parte dos entrevistados (48,5%), o preço é o item mais avaliado, seguido pela qualidade dos produtos (26,1%) e pelo atendimento do estabelecimento comercial (13,6%). Importante também destacar que quase 80% dos consumidores afirmaram que realizarão pesquisa de preço.


Público consumidor


O perfil do consumidor traçado pela pesquisa mostra que é formado em sua maioria por mulheres (60,1%), com idade entre 18 e 35 anos (55,1%). A pesquisa de intenção de compras para o Natal foi realizada nas cidades de Chapecó, Lages, Florianópolis, Criciúma, Joinville, Itajaí e Blumenau, entre os dias 25 e 28 de novembro. Entre as cidades analisadas, Joinville se destacou com a maior média de presentes por consumidor: 5,5 itens. Itajaí, por sua vez, registrou a maior expectativa de gasto médio, de R$ 637, 78.


Local de compra


O comércio de rua ainda é o principal destino dos consumidores para as compras de Natal, com 59,4% da preferência entre os entrevistados. Em segundo lugar estão os shoppings, com 26,4%.


Setor de serviços


Além do comércio, o setor de serviços também será beneficiado com a circulação de pessoas durante os feriados de Natal e fim de ano. Para 38,2% dos entrevistados pela pesquisa da Fecomércio/SC e FCDL/SC, a programação das festas será viajar, sendo que 20,3% aproveitarão para viajar nos dois feriados, especialmente para as cidades do estado (45,5%).


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.