Xanxerê promove o 1º Congresso Brasileiro de Intervenção Assistida por Cães

A ideia do evento é discutir avanços para a atividade e proporcionar troca de experiências com outras instituições

Por Oeste Mais

23/10/2019 09:00 - Atualizado em 23/10/2019 09:04



1º Congresso Brasileiro de Intervenção Assistida por Cães acontece em Xanxerê (Foto: Cristine Maraga/Ascom HRSP)

A cidade de Xanxerê promove nesta quarta-feira, dia 23, o 1º Congresso Brasileiro de Intervenção Assistida por Cães. A ideia do evento é discutir avanços para a atividade e proporcionar troca de experiências com outras instituições.

 

Nos últimos anos, os animais têm sido utilizados como agentes facilitadores do processo terapêutico, e promovem melhora na qualidade de vida dos pacientes.

 

O congresso é organizado pelo Hospital Regional São Paulo, precursor no estado com o uso de cães no ambiente hospitalar, Corpo de Bombeiros e Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc).

 

O evento acontece no Campus II da Unoesc, em Xanxerê. Durante o dia, serão realizadas palestras, debates e oficinas. A inscrição custa R$ 50 e pode ser feita através do site.

Evento acontece durante o dia todo (Foto: Cristine Maraga/Ascom HRSP)

Confira a programação:

 

8 horas - Café e abertura;

 

8h45 - Palestra “Condicionamento e Comportamento Canino: Intervenção Assistida por Cães de busca e resgate”, com Josclei Tracz, médico veterinário, bombeiro e cinotécnico do Projeto Plantão 4 Patas;

 

9h45 - Mesa de discussão com o tema “O Cão na UTI: da calçada à beira leito”, com participação dos profissionais: Carine Colling, médica Infectologista/HRSP; Jener Bueno médico Intensivista/HRSP; Mathias Martins, médico Veterinário/Unoesc e Mariana Teixeira Tillmann médica Veterinária/Unoesc; Eliandra Solivo, psicóloga/HRSP. Mediação: Liliane Cavasin coordenadora do projeto Plantão 4 Patas/ HRSP;

 

12 horas - Intervalo para almoço;

 

13h15 - Início das atividades da tarde, com relatos de experiência;

 

13h15 - Projeto Plantão 4 Patas do HRSP com a equipe do projeto: Denise Sasso - psicóloga, Liliane Cavasin - assistente social; Josclei Tracz - médico veterinário e bombeiro, e Thaís Strapasson fisioterapeuta;

 

14h15 - Experiência do Hospital Universitário Santa Maria/RS com: Ivan Flores da Rosa - 1º Tenente QTBM- Cmt 3º/4º Pel BM/Canil, Alex Sandro Teixeira Brum - 2º Sgt QPBM- auxiliar do canil e Elaine Resener, médica e superintendente do Hospital Universitário de Santa Maria;

 

14h45 - Projeto Cão Herói, Cão Amigo em Coxim/MS – Terapia Assistida por Cães do CBM MS com Fábio Pereira de Lima, comandante do 5º SGBM/Ind em Coxim/MS;

 

15h15 - Uma experiência com crianças com Microcefalia na Paraíba/Projeto Cão Bombeiro Terapia com Tenente Coronel Jousilene de Sales Tavares, educadora física, pós doutora em saúde materno infantil – CBM/PB);

 

15h45 - Intervalo;

 

16 horas - Oficina prática de memória e aprendizagem canina. Ministrante: Ten. Coronel Walter Parizotto, coordenador estadual do serviço de busca, resgate e salvamento com cães Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Santa Catarina;

 

16h30 - Experiência da APAE Itajaí com Evandro de Amorin, Bombeiro atuante em condicionamento de cães para busca, resgate e salvamento, Terapia assistida e salvamento aquático com cães;

 

17 horas - Projeto Cão Letrado Escola Pequeno Príncipe/ Xanxerê com Josclei Tracz, médico veterinário, Adneia Parizotto, formada em Ciências Biológicas na UNOESC e Luciana Belmonte Pereira formada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Santa Maria;

 

18 horas - Coffee break;

 

19 horas - Palestra de encerramento “Da Domesticação à Terapia: o uso de cães para fins terapêuticos”. Ministrante: Fernanda Dagmar Martins Krug, médica veterinária, especialista em intervenções assistidas por animais, mestre em ciências – área de sanidade animal – e atualmente doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Veterinária pela Universidade Federal de Pelotas/RS;

Com informações do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.