Mais de 30 marcas de azeite de oliva tem a venda suspensa no Brasil

Produtos comercializados como “puros” continham misturas como o óleo de soja

Por Oeste Mais

03/10/2019 08:12 - Atualizado em 03/10/2019 08:17



Trinta e três marcas foram suspensas (Foto: Pixabay)

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou nesta quarta-feira, dia 2, uma lista de 33 marcas de azeite de oliva que estão com as vendas suspensas no Brasil.

 

A decisão foi tomada porque análises mostraram que os produtos dessas empresas apresentavam misturas com outros óleos vegetais.  No entanto, as embalagens diziam que o azeite era puro.

 

Segundo o Mapa, foram encontradas irregularidades em 59 lotes de azeites vendidos por essas marcas. As amostras foram recolhidas entre 2016 e 2017.

 

A demora na proibição aconteceu por conta dos vários exames laboratoriais a que esses produtos são submetidos. Segundo o Ministério, há um processo burocrático, que envolve a notificação das empresas, a apresentação de defesa e novas análises, quando necessário.

 

O Mapa considera que neste ano é difícil encontrar produtos dessas marcas no mercado, com os lotes que apresentaram problemas. No entanto, alguns comerciantes ainda adquirem esses azeites porque costumam ser mais baratos do que os concorrentes.

 

Comerciantes que forem flagrados com um desses produtos nas prateleiras poderão ser penalizados.

 

Confira a lista das 33 marcas com vendas suspensas:

 

● Aldeia da Serra

● Barcelona

● Casa Medeiros

● Casalberto

● Conde de Torres

● Dom Gamiero

● Donana (premium)

● Flor de Espanha

● Galo de Barcelos

● Imperador

● La Valenciana

● Lisboa

● Malaguenza

● Olivaz

● Oliveiras do Conde

● Olivenza

● One

● Paschoeto

● Porto Real

● Porto Valencia

● Pramesa

● Quinta da Boa Vista

● Rioliva

● San Domingos

● Serra das Oliveiras

● Serra de Montejunto

● Temperatta

● Torezani (premium)

● Tradição

● Tradição Brasileira

● Três Pastores

● Vale do Madero

● Vale Fértil

 

Com informações do Diário Catarinense


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.