Campanha Papai Noel dos Correios começa na próxima quinta-feira em SC

Parceria com 159 instituições de 50 municípios catarinenses gerou neste ano 14 mil cartinhas para adoção em todo o estado

Por Oeste Mais

04/11/2019 11:55



Uma das campanhas de solidariedade mais aguardadas do ano, o Papai Noel dos Correios, foi lançada oficialmente nesta segunda-feira, dia 4, na brinquedoteca do Hospital do Graac, referência no tratamento oncológico pediátrico, localizado em São Paulo.

 

As datas da campanha variam em cada estado. Em Santa Catarina o lançamento oficial será na próxima quinta-feira, dia 7, no Centro Operacional e Administrativo dos Correios (COA), em São José, a partir das 10 horas.

 

Em parceria com 159 instituições de 50 municípios catarinenses, a campanha deste ano tem 14 mil cartinhas para adoção no estado. O período de adoção das cartas em Santa Catarina vai de 7 a 29 de novembro. Os presentes devem ser entregues na agência em que a cartinha foi adotada até 4 de dezembro. A listagem das agências que são ponto de adoção está disponível aqui.

 

Municípios participantes em SC

 

Água Doce, Araranguá, Balneário Piçarras, Barra Velha, Biguaçu, Blumenau, Braço do Norte, Brusque, Caçador, Caibi, Campos Novos, Canelinha, Capivari de Baixo, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Curitibanos, Florianópolis, Guabiruba, Herval D’Oeste, Içara, Imbituba, Jacinto Machado, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Laguna, Lauro Muller, Mafra, Meleiro, Monte Carlo, Navegantes, Orleans, Palhoça, Palmitos, Petrolândia, Pinhalzinho, Pomerode, Rio do Sul, Santo Amaro da Imperatriz, São Francisco do Sul, São José, São José do Cerrito, São Miguel do Oeste, Seara, Sombrio, Timbó, Tubarão e Urussanga.

 

Funcionamento da campanha

 

Os Correios recebem as cartinhas de crianças que enviaram pedidos diretamente ao Papai Noel e também de estudantes das escolas da rede pública (até o 5º ano do ensino fundamental) e de instituições parceiras, como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos. Desde 2010, os Correios estabeleceram essas parcerias com as Secretarias de Educação, a fim de trabalhar ações como o desenvolvimento da habilidade da redação de carta, o endereçamento correto e o uso do CEP.

 

A adoção das cartinhas é feita da mesma maneira em todo o Brasil: os pedidos das crianças são enviados aos Correios pelas escolas, lidos, selecionados e disponibilizados para adoção nas agências participantes da campanha. Os Correios não distribuem cartas para adoção diretamente à população, em suas residências. As cartinhas do Papai Noel dos Correios ficam disponíveis apenas nos locais indicados no blog da campanha. Para que a empresa possa acompanhar as adoções e as entregas dos presentes, os padrinhos devem cadastrar o CPF ou CNPJ.

 

Quem contribui com a campanha entrega o presente na própria agência em que adotou a carta. Os Correios se responsabilizam pelo envio posterior dos presentes para as escolas. Não é permitida a entrega direta do presente e, para assegurar a observância desse critério, o endereço da criança nunca é divulgado ou informado ao padrinho.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.