Prefeitura de Chapecó adquire 10 mil telhas para famílias atingidas pelas chuvas no distrito de Marechal Bormann

Distribuição vai iniciar na manhã desta sexta-feira, dia 24, segundo a Defesa Civil do município

Por Redação Oeste Mais

23/06/2022 21h26 - Atualizado em 23/06/2022 21h26



Segundo a prefeitura, cerca de 50 pessoas vão auxiliar no conserto e distribuição das telhas (Foto: Prefeitura de Chapecó)

A prefeitura de Chapecó adquiriu dez mil telhas e quatro rolos de manta asfáltica para atender os moradores do distrito de Marechal Bormann, que foram atingidos por um temporal de granizo ocorrido na noite da última terça-feira, dia 21.

 

De acordo com o prefeito João Rodrigues, a medida tem objetivo de agilizar os trabalhos de reconstrução. Ele esteve na tarde desta quinta-feira, dia 23, organizando as equipes que vão trabalhar no local.

 

Cerca de mil telhas chegaram na superintendência do Distrito de Marechal Borman e Goio-Ên ainda nesta quinta-feira. Mas, de acordo com o coordenador municipal da Defesa Civil, Valter Luciano Hüning, a distribuição vai iniciar somente nesta sexta-feira, a partir das 7h30, por medida de segurança.

 

Segundo a prefeitura, cerca de 50 pessoas vão auxiliar na distribuição e consertos.

 

Aproximadamente 40 mil metros de lona foram distribuídos entre a noite de quarta-feira e esta quinta-feira, o que ajudou a proteger as casas e móveis, já que a chuva continua na região.

 

O superintendente do distrito, Aderbal Pedroso, disse que o cadastramento continua e o número de famílias já passa de 700.

 

Além das telhas, a Secretaria de Assistência Social está distribuindo colchões, roupas e calçados.

 

Das unidades escolares da região, apenas os Centros de Educação Infantil Maria da Luz Borges e Nova Vida ainda não retornaram às aulas, que estão previstas para retornar na segunda-feira, dia 27.

 

O processo de recolocação de telhas deve levar cerca de cinco dias, segundo a Defesa Civil.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.