Governador de SC sanciona reajuste para servidores da Segurança Pública

Reajustes serão aplicados em janeiro e julho de 2022

Por Redação Oeste Mais

24/11/2021 19h03 - Atualizado em 24/11/2021 19h03



Governador e representantes se reuniram na tarde desta quarta-feira (Foto: Secretaria de Estado da Comunicação)

O governador do estado de Santa Catarina, Carlos Moisés, sancionou na tarde desta quarta-feira, dia 24, a lei que reajusta os vencimentos dos servidores ativos e inativos da Segurança Pública. Os reajustes serão aplicados em duas etapas, em janeiro e julho de 2022, e beneficiarão a Polícia Civil, Instituto Geral de Perícias, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar. Os maiores aumentos percentuais, de 33%, serão destinados às bases das carreiras. Os níveis mais altos terão acréscimo de 21%.

 

A medida vai beneficiar mais de 30 mil servidores, sendo 17.251 ativos e 12.900 inativos. A proposta, de autoria do governador, é resultado de diálogo com representantes das categorias dos servidores e foi aprovada por unanimidade pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

 

"Santa Catarina é considerado o estado mais seguro do Brasil pelo Centro de Liderança Pública e vem apresentando indicadores positivos na redução da criminalidade", ressalta o governador.

 

A sanção ocorreu após reunião do governador com os comandantes-gerais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Dionei Tonet e coronel Charles Alexandre Vieira, o delegado-geral de Polícia Civil, Marcos Flávio Ghizoni Júnior, e o perito-geral do IGP, Giovani Adriano.

 

De acordo com os cálculos da Secretaria de Estado da Administração, o reajuste está adequado às disponibilidades financeiras do Estado. O custo estimado é de R$ 657 milhões para 2022 e de R$ 875 milhões para 2023 e 2024.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.