São repassados R$ 300 milhões para minimizar impactos da estiagem em SC

Governador e o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, oficializam repasse de recursos para famílias de Xanxerê, Palmitos e Chapecó

Por Redação Oeste Mais

23/09/2021 09h57 - Atualizado em 23/09/2021 09h57



Investimentos são para minimizar os impactos da estiagem nos próximos três anos (Foto: Divulgação)

A agricultura familiar de Santa Catarina contará com R$ 300 milhões em investimentos para minimizar os impactos da estiagem nos próximos três anos. Já em 2021, serão destinados R$ 100 milhões para o Programa SC Mais Solo e Água, que apoia a captação, armazenagem e distribuição de água, além da conservação de fontes e nascentes.

 

Em roteiro pelo Oeste e Extremo-Oeste, a partir desta quinta-feira, dia 23, o governador Carlos Moisés e o secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, oficializam o repasse de recursos para famílias das regiões de Xanxerê, Palmitos e Chapecó. 

 

Embora o Programa esteja aberto para todo o estado, é no Oeste e Extremo Oeste que está a maior concentração de investimentos devido à alta procura dos produtores rurais e também às estiagens recorrentes nos últimos anos. Só nas regiões de Xanxerê, Palmitos e Chapecó serão destinados R$ 26,3 milhões para atender 948 projetos.  

 

Nos dias 23, 24 e 25 de setembro, o governador Carlos Moisés e o secretário da Agricultura Altair Silva irão percorrer 12 municípios para divulgar os novos programas e também realizar a assinatura de contratos com produtores rurais de Passos Maia, Abelardo Luz, Faxinal dos Guedes, Romelândia, Pinhalzinho, Saltinho, Bom Jesus do Oeste, Serra Alta, Sul Brasil, Modelo, Nova Erechim e Campo Erê. 

 

“Temos muita dificuldade com água e isso piora na época de estiagem. Temos 23 vacas que produzem em média de oito a nove mil litros de leite por mês. O recurso do Governo do Estado vem auxiliar no desenvolvimento da propriedade, ajudar no bem estar dos animais e também vai trazer  melhorias de renda para família. Agora podemos pensar em aumentar o número de animais e consequentemente a produção de leite. Só temos a agradecer pelo projeto que vem ajudar os pequenos agricultores. É um grande apoio que vai garantir a continuidade do trabalho e a permanência na agricultura”, relata Eduardo Cancelli, um dos beneficiados pelo programa na cidade de Passos Maia.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.