Cultivo da erva-mate é tema de dia de campo com dezenas de produtores no interior de Ponte Serrada

Evento realizado na Linha Alegre II reuniu cerca de 70 participantes de toda a região

Por Redação Oeste Mais

30/08/2021 14h31 - Atualizado em 30/08/2021 15h27



Produtores de toda a região participam de dia de campo (Foto: Divulgação)

Um evento de capacitação sobre o cultivo da erva-mate envolveu cerca de 70 pessoas no interior do município de Ponte Serrada. Realizado na propriedade de Carlos Bernardi, na Linha Alegre II, o dia de campo foi organizado pela própria família em parceria com a Epagri e o viveiro Matrix, de Machadinho.

 

Produtores e prestadores de serviço no corte da erva-mate de toda a região estiveram entre as dezenas de participantes. Os principais assuntos abordados foram plantio, manejo, adubação, poda, conservação do solo em ervais, sombreamento, proteção de nascentes e programas governamentais de incentivo ao cultivo.

 

Ao final do evento, realizado no dia 21 de agosto, foram servidos pratos e bebidas à base de erva-mate.

 

“A erva-mate é uma importante fonte de renda para a agricultura familiar do município”, destaca a extensionista da Epagri em Ponte Serrada, Leila Angela Tirelli da Motta.

Participantes apreciaram comidas e bebidas à base de erva-mate (Foto: Divulgação)

Ela explica que a Epagri tem um trabalho de pesquisa voltado à produção de erva-mate e projetos sobre o assunto envolvendo Ponte Serrada e outros municípios de Santa Catarina. “O principal viés é aliar a produção para a agricultura familiar com a preservação ambiental que a erva-mate proporciona”.

 

Plantio sustentável

 

Como o manejo retira somente as folhas da planta, o plantio nas margens de rios e nascente beneficia a natureza.

 

Assim pensa o produtor Eurico Carlos, morador da comunidade de Rio do Mato, no interior de Ponte Serrada, e um dos participantes do dia de campo. Na visão dele, o cultivo adequado permite aliar renda à sustentabilidade.

Plantio pode ser realizado nas margens de rios e nascentes (Foto: Divulgação)

“A erva-mate é uma das grandes colaboradoras para a gente manter uma reserva de proteção. Quando se planta erva-mate próxima dos mananciais, você está protegendo uma encosta. A gente tem que se abraçar nessa causa para que a nossa geração não sofra, nem as próximas, pela falta de água”, afirma.

 

Na propriedade de Carlos Bernardi, onde ocorreu o evento, planta-se erva-mate há mais de dez anos. O filho Dheiso Bernardi ajuda o pai na empreitada junto com o irmão Dheoleine Bernardi.

 

“Foi um evento de grande aceitação, a gente não esperava que viessem tantas pessoas. Queremos dividir o que sabemos com os outros para também as outras pessoas dividirem o conhecimento com nós”.




COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.