Vídeo mostra pessoas caindo de avião que deixava Cabul no Afeganistão

Testemunhas relataram que centenas de afegãos foram até o aeroporto para fugir ao tentar embarcar em voos

Por Oeste Mais

16/08/2021 11h37 - Atualizado em 16/08/2021 11h37



Pessoas acabaram caindo do avião na tentativa de fugir (Fotos: Divulgação)

O retorno do Talibã ao poder em Cabul, capital do Afeganistão, gerou cenas de desespero nesta segunda-feira, dia 16, no aeroporto da cidade. Afegãos se dirigiram até o local para tentar embarcar em aviões, alguns se agarraram a lataria externa das aeronaves e caíram com a decolagem. 

 

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram o momento em que centenas de civis invadem a pista e cercam um avião militar dos Estados Unidos. Algumas pessoas se agarram à aeronave, que levanta voo e, minutos depois, é possível vê-las despencando de milhares de metros de altura.

 

Conforme o jornal O Globo, pelo menos cinco pessoas morreram no tumulto no aeroporto da capital afegã. Ainda não há informações de quem são as vítimas ou como elas morreram. 

 

Um funcionário do governo americano disse à agência de notícias Reuters que os soldados norte-americanos atiraram para o alto para tentar conter pessoas que tentavam embarcar em voos militares exclusivos para diplomatas e funcionários da Embaixada dos EUA. O Wall Street Journal afirma que três mortes foram causadas por arma de fogo.

 

Vídeos publicados nas redes sociais mostram cenas de caos absoluto nas pistas, com civis lutando para subir nas passarelas ou escadas que levam aos aviões.

 

As pessoas tentam escapar desesperadamente do Afeganistão, onde os talibãs assumiram o poder no domingo, dia 15. A maior parte da população teme que os insurgentes instaurem o mesmo regime fundamentalista de quando governaram o país entre 1996 e 2001.



Com informações do Diário do Nordeste


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.