"Isso me faz um bem enorme", diz comandante dos bombeiros voluntários que realizou nado em lago com -3ºC de temperatura

Desafio que ele faz todo o ano serve para se preparar fisicamente para as ocorrências

Por Redação Oeste Mais

29/07/2021 12h30 - Atualizado em 29/07/2021 13h09



O amanhecer gelado, marcando temperaturas negativas no município de Irani, não foi empecilho para que o comandante dos bombeiros voluntários, Sandro Alves Pereira, realizasse mais uma vez o desafio de nadar no lago municipal, conhecido também como Prainha de Irani.

 

A última vez em que Sandro havia completado o desafio, há um mês, os termômetros marcavam 0ºC, por volta das 22h30 de uma terça-feira. Nesta quinta-feira, dia 29, às 7h30 da manhã, o comandante novamente foi cumprir com o desafio que faz todos os anos (assista mais abaixo).

 

Com -3ºC de temperatura, ele realizou o nado no lago, e mergulhou durante alguns minutos na água que, segundo ele, estava "quentinha".

 

"Hoje foi sem preparo, hoje foi direto, chegamos e fomos. Só fiz umas flexões no final só para dar uma vibrada", comentou ele, que geralmente pratica algum exercício antes de cada nado no inverno para se preparar.

 

Conforme Sandro, este é um tipo de desafio que ele faz consigo todos os anos, seja no período da manhã, tarde e noite, independente das condições climáticas, para se preparar para alguma ocorrência em que precise se submeter a esse tipo de situação.

 

"Eu me divirto. Para mim isso é como se eu estivesse correndo, fazendo qualquer outra coisa. Como é uma coisa particular para mim, eu me sinto realizado", salienta.

 

Sandro já aguarda ansioso para os próximos dias de frio intenso na região, para assim, conseguir realizar o nado mais uma vez e desafiar suas habilidades.

 

"Isso me faz um bem enorme. Fisicamente, considerando que faz muitos anos que eu faço esse tipo de atividade, mas principalmente a mente. Mentalmente eu saio ainda melhor, pra mim o dia fica uma maravilha", frisa Sandro.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.