Porquinho é resgatado após cair de caminhão na BR-101

Ficou internado por três semanas e será levado para um santuário de animais

Por Oeste Mais

16/06/2021 10h14 - Atualizado em 16/06/2021 10h17



Um filhote de porco que foi resgatado após cair de um caminhão na BR-101 em São José, na Grande Florianópolis, será encaminhado para um santuário de animais em São Roque (SP), nesta quarta-feira, dia 16.

 

Ele ficou internado por três semanas em uma clínica em Florianópolis e segundo a bióloga, Rosa Elisa Villanueva, já dobrou de tamanho e peso.

 

"Ele ainda está mancando porque está com ferros na pata traseira [que quebrou na queda]. A veterinária que trabalha no santuário está vindo de caminhonete de São Paulo para pegá-lo. Lá ele será encaminhado para um hospital veterinário para continuar o tratamento", disse a bióloga.

 

Quando foi resgatado na BR-101, após a bióloga parar o trânsito na rodovia com ajuda de motociclistas, o porquinho tinha cerca de 30 dias.

 

Não se sabe se ele estava à caminho da engorda ou do abate. Durante o período da clínica, o porquinho foi chamado carinhosamente de Baby Pig e ganhou até um lencinho exclusivo.

 

A ONG Bendita Adoção, que administra santuário vegano, realiza entre outras ações, a promoção do cuidado de animais de todas as espécies, sendo possível a adoção de cães e gatos somente após processo de entrevistas.

 

Na queda do caminhão, o porco quebrou uma das patas traseiras, passou por cirurgia e fez fisioterapia. O custo da transferência será pago com doações, segundo a bióloga.

Filhote pig ficou internado por três semanas em uma clínica em Florianópolis (Foto: Eveline Poncio)

Queda 

 

O filhote caiu do caminhão por volta das 15h30 no sentido sul da rodovia, no dia 23 de maio. Após ter visto a queda do animal, a bióloga Rosa Elisa Villanueva parou o carro em que estava no acostamento.

 

"Tentei parar o trânsito por longos minutos, até que motoqueiros e carros pararam no acostamento e me perguntaram o que estava acontecendo. Quando essas pessoas entenderam o que estava acontecendo e viram o porquinho se arrastando, me ajudaram e conseguimos parar a BR-101. Imediatamente corri e peguei o porquinho", relembrou.

 

De acordo com a bióloga, funcionários da concessionária chegaram no local após o resgate e criticaram o salvamento. "Falaram que a empresa tem convênio com veterinário e o porquinho ia ser encaminhado para lá, mas eles não tinham nem caixa de transporte, assim decidi eu mesma levar o porquinho até a base (que fica em Biguaçu)", segundo ela.

 

No local, segundo Rosa, uma funcionária afirmou que o atendimento não poderia ser feito pois o resgate não foi realizado pela concessionária. A bióloga encaminhou o animal para uma clínica veterinária, onde ele foi atendido e segue em tratamento.

 

O Procon de Santa Catarina notificou a empresa responsável pela rodovia e pediu esclarecimentos se foi negado socorro ao animal e sobre possíveis falhas.

 

Na época da queda, a Arteris Litoral Sul informou por meio de nota que "tem como procedimento efetuar o resgate de qualquer animal em situação de risco em suas rodovias" e "a chamada de acionamento via 0800 da concessionária não foi clara – a ponto de nossa central enviar uma ambulância ao local, visto que a situação reportada demonstrava se tratar de uma pessoa precisando de socorro"

Porquinho quebrou uma das patas traseiras, passou por cirurgia e fez fisioterapia (Foto: Divulgação)

Com informações do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.