Sucesso “Do Fundo da Grota” tem 20 anos de história; Baitaca fala sobre canção e carreira

Música de Baitaca foi gravada em 2000 e faz parte do CD "Meu Rio Grande é Deste Jeito", que coleciona diversas canções de sucesso

Por Kiane Berté

13/01/2021 14h17



Baitaca herdou apelido do avô (Foto: Divulgação)

Uma letra bem peculiar, que fala sobre a vida no campo e faz com que as pessoas se identifiquem e decorem facilmente. Do Fundo da Grota, escrita pelo cantor gaúcho Antônio César Pereira Jacques, conhecido popularmente por Baitaca, de 55 anos, já não passa mais despercebida.

 

Baitaca era o apelido do avô de Antônio. A denominação foi herdada por ele aos quatro anos de idade, e desde então, passou a ser chamado assim por todos os amigos e familiares.

 

Pai de cinco filhos – uma mulher e quatro homens – Baitaca sempre esteve envolvido com a música durante a vida. Ele revelou ao Oeste Mais que começou a cantar com apenas dez anos de idade.

 

Muito religioso, o cantor acredita que o sucesso na música foi graças a um dom divino.

 

“A música representa para mim uma distração, a gente se distrai. Ela faz com que a gente viva mais alegre. Então, quando eu subo no palco, eu esqueço tudo o que for de ruim pra mim me sentir bem”, comentou o artista.

 

Ainda muito novo, já compunha suas próprias músicas e as guardava para utilizar futuramente, quando surgisse uma oportunidade.

Cantor possui 16 CDs e dois DVDs gravados (Foto: Divulgação)

Baitaca iniciou a carreira profissional no mundo da música aos 30 anos, quando gravou a primeira fita cacete. Antes disso, Antônio César realizava trabalhos braçais, pesados, como ele mesmo chama.

 

Quando estava prestes a completar 32 anos, Baitaca teve a oportunidade de gravar seu primeiro CD. O disco "Meu Rio Grande é Deste Jeito" foi gravado em 2000, segundo o artista, e trouxe com ele 13 músicas de autoria própria, incluindo dois grandes sucessos.

 

“Do Fundo da Grota” e “História do Tico Louco” são músicas que hoje em dia não passam despercebidas na boca e ouvido dos fãs de Baitaca, atualmente com 24 anos de carreira.

Boa parte das músicas do gaúcho tem autoria própria (Foto: Divulgação)

Sucesso após quase duas décadas

 

Entre 16 CDs e dois DVDs gravados, as músicas de Baitaca são quase todas de autoria própria. Segundo ele, nenhuma tem um significado importante, mas todas vieram do coração. O artista não lembra exatamente de quantas músicas já escreveu, mas diz que todas são especiais e têm a mesma importância.

 

“Quando lanço um CD, eu não penso assim “essa musica não tá muito boa, mas deixe que vá”, não. Se não tá boa eu vou botar outra que fique ao meu gosto. Meus CDs que eu escuto, eu acho um CD parelho, e ele tem que ser parelho. Aquele CD que fica uma, duas melhores que as outras, é porque o resto não presta”, brincou Baitaca.

 

Em meio a tantas músicas de sucesso, duas voltaram para as rádios e trouxeram grandes alegrias para o compositor. “Do Fundo da Grota” faz parte do primeiro CD de Baitaca, gravado no ano 2000.

 

Após quase duas décadas marcando presença nos shows de Baitaca, a canção voltou a fazer sucesso depois que o humorista Paulinho Pezak – que interpreta Santo Folle – viralizou o meme sobre a música na internet, em 2018.

 

A partir daí, o repertório passou a ser praticamente obrigatório em rádios, bailes, e nos churrascos de domingo.

Cantor tem 24 anos de carreira (Foto: Divulgação)

Com mais de 40 milhões de visualizações somente no YouTube, além de meio milhão de curtidas, o sucesso esteve na boca de muitos cantores famosos do Brasil, como Maiara e Maraisa, Gustavo Lima, Guilherme e Santiago, Fernando e Sorocaba e diversos outros artistas, incluindo uma versão em pagode.

 

“Deus me deu a oportunidade de sentar e escrever, e a expectativa de que fosse dar certo eu não tinha. Até me surpreendeu quando ela começou a estourar mesmo. A gente agradece a Deus e ao povo, os amigos e fãs”.

 

Outra música do gaúcho que segue fazendo sucesso é “História do Tico Louco”, que possui quase 17 milhões de visualizações no YouTube.

 

“Minha carreira está boa e agradeço a Deus por me dar essa oportunidade de levar essa cultura gaúcha, cantando para o mundo”, agradece Baitaca, que torce por todos os amigos músicos, independente do estilo musical.

 

"Para o meus fãs, quero desejar um 2021 com bastante saúde e paz, e que seja melhor que 2020. De uma maneira ou de outra, que todos consigam realizar seus sonhos. Um forte abraço a todos”.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.