Estado lança Boletim de Monitoramento das Águas de Santa Catarina

Dados servem como parâmetros, essenciais, para a gestão de ações de conservação e sustentabilidade dos rios no Estado

Por Oeste Mais

28/10/2020 14h15



A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), em parceria com a Agência Nacional de Águas (ANA), lançou o primeiro Boletim de Monitoramento da Qualidade das Águas, o Qualiagua. O estudo, que vai balizar ações para o cuidado dos rios, será uma publicação trimestral.
 

Coordenado pela Secretaria Executiva do Meio Ambiente (Sema), o Boletim, que apresenta informações a partir da campanha de monitoramento de março de 2019, tem o propósito de apresentar as condições de qualidade das águas superficiais em Santa Catarina. Os dados servem como parâmetros, essenciais, para a gestão de ações de conservação e sustentabilidade dos rios no Estado.

 

O diretor de Recursos Hídricos da SDE, Leonardo Porto Ferreira, explica que o Programa de Monitoramento de Santa Catarina é uma das linhas de ação previstas no Plano Estadual de Recursos Hídricos, o qual contribui para o objetivo de melhorar a qualidade da água em Santa Catarina.

 

“O monitoramento contínuo é necessário para que a efetividade e o avanço do processo de gestão de recursos hídricos sejam alcançados. A construção da série histórica de dados possibilita a compreensão acerca da evolução da qualidade da água e a identificação das medidas necessárias para atingir as metas estabelecidas nos planos de recursos hídricos”.

 

Programa Qualiágua

 

Em 2019, a SDE, por meio da diretoria de Recursos Hídricos, iniciou o monitoramento da qualidade das águas da Rede de Monitoramento do Programa Qualiágua SC, seguindo diretrizes da Agência Nacional de Águas (ANA).

 

No primeiro ano, em 2019, foram monitorados 23 pontos, sendo estes ampliados para 40 pontos em 2020. Para 2021 serão monitorados mais 60 pontos, totalizando 100 pontos analisados em todo o Estado. A duração total do Programa é de cinco anos.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.