Filhas prestam homenagem ao pai que morreu vítima do coronavírus

Jacir Filippini foi uma das cinco vítimas da Covid-19, no município de Ponte Serrada

Por Kiane Berté

23/10/2020 13h15 - Atualizado em 23/10/2020 13h15



Jacir faleceu no dia 9 de outubro, no HRSP (Fotos: Arquivo pessoal)

O ponteserradense Jacir Filippini foi uma das cinco vítimas da Covid-19. Ele foi internado no dia 26 de setembro no Hospital Regional São Paulo (HRSP), de Xanxerê, com sintomas da doença. Jacir era diabético, conforme a família, e isso acarretou em sérios problemas depois que contraiu o vírus.

 

Jacir tinha 69 anos quando partiu, no dia 9 de outubro, também no HRSP. De acordo com a Secretaria de Saúde de Ponte Serrada, o idoso morreu por insuficiência respiratória aguda.

 

Conhecido praticamente por todos em Ponte Serrada, Jacir trabalhou durante 30 anos como sapateiro, e outros 16, como taxista. Ele deixou duas filhas – Andreia e Kenia Filippini –, cinco netos – Guilherme, Yago, Kaique, Matheus e Sophia –, a esposa Maria do Carmo Ribeiro, além de inúmeros amigos que fez durante sua jornada de vida.

 

“Ele era uma pessoa humilde, trabalhadora, honesta, gostava das coisas certas. Tínhamos uma convivência harmoniosa, adorava os netos, e ajudava as pessoas quando estava ao seu alcance”, relembra a filha Andreia. “Meu pai, desde que você partiu meu mundo ficou mais pobre e triste, e nasceu no meu peito uma saudade que nada nem ninguém poderão curar. Minha alma e meu coração vestiram o luto eterno, pois sua perda é irreparável e o momento mais difícil que até hoje tive que enfrentar”.

 

"Meu pai era carinhoso, às vezes severo quando foi preciso, mas o tempo todo foi presente e protetor. Amigo, companheiro, fiel escudeiro e ainda por cima um PAIZÃO! Que sorte que foi em tê-lo sempre por perto. Agradeço todos os dias por ter tido você em minha vida. Eu o amo além da vida", disse a filha Kenia.

 

"Tínhamos uma boa relação de união e amizade. Trabalhávamos sempre juntos na sapataria, era um bom pai, soube dar educação para os filhos. Estávamos casados há 40 anos", comenta Maria, viúva de Jacir.

 

 

 

 

Jacir com os cinco netos (Fotos: Arquivo pessoal)
Jacir e a esposa Maria (Fotos: Arquivo pessoal)

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.