Família de Catanduvas pede ajuda para tratamento de bebê

Bernardo tem apenas cinco meses nasceu prematuro e com atresia de esôfago

Por Oeste Mais

08/08/2020 09h58 - Atualizado em 08/08/2020 09h58



Saiba como ajudar o pequeno Bernardo (Foto: Arquivo pessoal)

Uma família de Catanduvas está pedindo ajuda da comunidade para dar seguimento ao tratamento do filho, o pequeno Bernardo de apenas cinco meses.

 

"Olá pessoal, tudo bem?

Muitas pessoas que nos conhecem, sabem um pouquinho da nossa história e do nosso filho Bernardo", relatou a mãe em uma rede social.

 

Conheça a história de Bernardo e veja como ajudar:

 

O pequeno Bernardo, filho de Ilana e Luan nasceu em 17 de Março de 2020, prematuro e com atresia de esôfago. Ficou um longo período na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), sofreu duas paradas cardiorrespiratórias e também contraiu uma infecção hospitalar.

 

Bernardo realizou um procedimento cirúrgico, (Traqueostomia) para auxiliar na respiração, pois também apresenta uma má formação nas vias respiratórias superiores (narinas).

 

Ele recebe sua dieta através de sonda nasojejunal, pois ficou um longo período sem se alimentar pela boca e por esse motivo não aprendeu a deglutir. Após 128 dias dentro do hospital está em casa.

 

Bernardo requer cuidados especiais, tais como: fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, viagens para o hospital em Florianópolis, materiais e medicamentos com alto custo.

 

"Algumas coisas, são fornecidas pela secretaria de saúde do município, porém, outras estamos precisando comprar. São despesas que não estamos conseguindo arcar sozinhos!” destacou a mãe, Ilana.

 

Muitas pessoas vêm pedindo à família de que forma podem ajudar, para isso foi criada uma conta para quem quiser e puder contribuir para o tratamento.

 

Os dados são:

Banco: 756 Sicoob
Agência: 3066
Conta corrente: 376213
CPF: 154.818.229-03
Bernardo Monteiro Bulgarelli

Com informações do Catanduvas Online


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.