Casan alerta para necessidade de nova cultura no uso da água

Motivo se dá devido a trégua na seca histórica que castigou Santa Catarina desde maio do ano passado

Por Oeste Mais

16/07/2020 13h36 - Atualizado em 16/07/2020 13h41



Diante de uma trégua na seca histórica que castigou Santa Catarina desde maio do ano passado, e de um cenário de previsão de chuvas abaixo da média para os próximos meses, a Casan mantém o pedido de uso responsável da água tratada.

 

As chuvas dos meses de junho e julho até superaram a média prevista em algumas regiões, permitindo a recuperação de mananciais como o Rio Palermo, de Lauro Müller, do Rio Antonina, de São Joaquim, e do Rio Itinga, de Barra Velha, que chegaram à vazão praticamente zero durante os meses de déficit hídrico.

 

Na Região Oeste, o Lajeado São José recuperou seu nível, chegando em alguns momentos a verter em sua barragem de captação para abastecimento de Chapecó.

 

Na Região Metropolitana, o Rio Vargem do Braço (Pilões) mostra sinais de recuperação. Porém a Lagoa do Peri, principal manancial do Sul e Leste da Ilha, ainda apresenta uma longa margem de areia que ficou descoberta com a redução de seu nível devido à prolongada escassez de chuvas. A Casan permanece usando apenas 40% da captação da Lagoa e se valendo, portanto, de poços artesianos para complementar as necessidades de abastecimento da região.

 

No site da Casan a Companhia mantém um conjunto de dicas para economia de água, que são difundidas periodicamente em suas Redes Sociais. Entre as orientações mais difundidas durante o período de seca está a substituição de água tratada na limpeza de casas, calçadas, varandas e garagens por aquela já usada na máquina de lavar roupas ou em outras atividades domésticas.

 

A redução do tempo de chuveiro, um dos equipamentos que mais consome água nas residências, é mais uma dica importante – e outro grande desafio na mudança de comportamento.

 

Economia sob o chuveiro 

 

● Depende muito do tipo de chuveiro, se você mora em casa ou apartamento, mas em média gasta-se em torno de 6 litros de água por minuto.

 

● Em um banho de 20 minutos o gasto de água pode chegar a 120 litros.

 

● Em um banho de 5 minutos é possível reduzir o uso para 30 litros.


● Em apartamentos os números são mais alarmantes: um banho de 15 minutos consome 243 litros de água. Reduzindo o tempo para 5 minutos a economia pode chegar a 162 litros.


● Evite escovar os dentes, se barbear ou depilar embaixo do chuveiro.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.