Aposentado que venceu o coronavírus relembra momentos em que esteve no hospital

Morador de Chapecó Sidônio Angonese, de 64 anos, passou 18 dias internado com Covid-19

Por Kiane Berté

07/07/2020 13h28 - Atualizado em 07/07/2020 20h38


“A alta para mim foi uma vitória. Para a família nem se fala, e os vizinhos mais próximos vieram na minha casa me recepcionar”.

 

Com palavras de alegria, Sidônio Angonese, de 64 anos, se diz sortudo por ser vencido a Covid-19. Mesmo tomando os cuidados necessários e estando isolado em casa, o morador de Chapecó preocupou os familiares no dia 24 de maio, quando começou a ter perda de apetite e mal estar. No dia seguinte, já debilitado, passou a ter febre.

 

Com a piora dos sintomas, no dia 27, Sidônio procurou atendimento médico no Hospital da Unimed. Lá, ele passou por um teste rápido e o resultado deu positivo para coronavírus.

 

“Quando saiu o resultado, tive que encarar. Mas sempre acreditei que eu iria sair dessa”, relatou o morador do bairro Passo dos Fortes.

 

Sidônio conta que, no mesmo dia em que soube do resultado, aconteceu o internamento. A falta de ar era constante, assim como o mal estar dele e a preocupação.

Sidônio mora em Chapecó, mas boa parte da família e amigos estão nos municípios de Vargeão, Faxinal dos Guedes e Xanxerê (Foto: Arquivo pessoal)

Foram quatro dias de cuidados extremos no hospital particular, sendo que, com a piora do quadro, Sidônio teve que ser transferido para o Hospital Regional do Oeste (HRO), onde passou oito dias na UTI. Destes, três ficou inconsciente e entubado.

 

Sem poder receber visitas durante esse período, os dias demoravam a passar. Familiares e amigos das cidades vizinhas estava preocupados, tentando ter notícias sobre o quadro clínico de Angonese, que nada se sabia.

 

Após 18 dias de internamento, os sintomas iam desaparecendo e o ar voltava para os pulmões de vagar, funcionando da maneira que precisava funcionar.

 

Acompanhado de uma enfermeira, o médico responsável por ele seguiu até seu quarto e lhe deu a boa notícia. Sidônio havia vencido a Covid-19. A boa notícia veio em momento certo para ele e para a família.

 

Mesmo continuando com os cuidados extremos, Sidônio, ao lado da família, permanece em casa até que a situação passe e ele possa receber as visitas que tanto espera.

 

"Quero pedir para o pessoal se cuidar bastante. Muitos estão levando na brincadeira, mas o negócio é sério. Ate hoje, mesmo com alta, estou me cuidando muito. Quem puder ficar em casa, fique, use máscara como pedem, porque quando acontece com a gente, a coisa fica complicada", ressalta Sidônio Angonese. 

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.