Corpo de Bombeiros Militar encontra mais uma vítima desaparecida após passagem do ciclone

Corpo da décima primeira vítima foi visto hoje às margens de uma fazenda, em Canelinha

Por Oeste Mais

06/07/2020 18h50 - Atualizado em 06/07/2020 18h50


Na manhã desta segunda-feira, dia 6, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina encontrou a décima primeira vítima do ciclone Bomba, que desapareceu em Canelinha.

 

Ao tentar atravessar de motocicleta uma ponte pênsil de pedestres, durante a passagem do evento climático, o homem de 53 anos acabou caindo nas águas do Rio Tijucas.

 

O corpo da vítima foi visto hoje às margens de uma fazenda, por volta das 11h45, quando foi acionada a equipe de resgate. Com esta morte, a corporação confirma 11 mortes em decorrência do ciclone, sem mais desaparecidos.

 

Cuidados

 

Mesmo após o ciclone, é preciso ter cuidado para evitar novas ocorrências, por isso, é recomendado que a população não suba em telhados que estejam molhados, em árvores ou locais que estejam instáveis.

 

Nos casos de destelhamento a recomendação é que as pessoas não tentem subir em móveis, escadas ou no próprio telhado, para colocação de lonas, sem o equipamento de proteção individual para atuação em altura. Uma opção mais segura é proteger os móveis com as lonas, ou criar uma proteção interna.

 

Cortes de árvore

 

O CBMSC realiza o procedimento de retirada de árvores quando estão interditando vias públicas ou quando há risco para uma residência. Não tente cortar árvores que estejam próximas a fiações, por risco de choque elétrico.

 

Nos casos de risco acione o 193, caso não se enquadre nestas situações, deve ser acionado um serviço particular.



COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.