Jovens de Ponte Serrada arrecadam mais de 400 quilos de alimentos em live beneficente

Mantimentos doados pela comunidade foram destinados a 11 famílias ponteserradenses

Por Kiane Berté

09/06/2020 08h20 - Atualizado em 09/06/2020 08h24





Um grupo de humor, formado por cinco jovens ponteserradenses, conseguiu arrecadar mais de 400 quilos de alimentos durante uma live solidária, realizada na última sexta-feira, dia 5.

 

Alisson, de 25 anos, João, Gabriel, Junior e Gustavo, de 18 anos, formam o grupo “Só no Rebuliço”, que foi criado no ano passado, com o intuito de levar diversão aos internautas e aos próprios membros.

 

A live solidária ocorreu às 20 horas, no perfil de um dos membros, no Facebook, durando mais de três horas e alcançando mais de duas mil visualizações. Além de ter o objetivo de entreter os seguidores, os cinco membros tiveram a iniciativa de ajudar, de alguma forma, uma família, também de Ponte Serrada, que está passando por necessidades devido aos reflexos da pandemia.

 



Conforme um dos membros, Alisson Luiz Morais, o grupo não esperava que, com a live, pudessem ajudar tantas pessoas, mas devido ao grande sucesso que fez, e da enorme participação da comunidade, eles conseguiram arrecadar 20 cestas básicas, além de roupas e calçados.

 

Ainda segundo Alisson, as doações beneficiaram 11 famílias ponteserradenses. Os mantimentos foram entregues no último domingo, dia 7, pelos próprios integrantes.

 

"A gente vê a reação das pessoas ao receber a ajuda, por mais que seja pouco, uma cesta básica, um calçado, uma roupa, mas a reação não tem preço. Acho que o sentimento de compaixão, de agradecimento das pessoas quando a gente entrega, é a melhor coisa que existe. O sorriso dos familiares que muitas vezes trabalham de dia para comer de noite", comenta Alisson.



Como surgiu o grupo

 

Alisson, o mais velho do grupo, era professor dos demais integrantes, no ano passado. Como eles estavam realizando promoções para arrecadar dinheiro para a formatura, a ideia de montar um grupo teatral, voltado para a arte circense, surgiu entre eles.

 

Os cinco passaram a fazer apresentações nos municípios de Ponte Serrada, Faxinal dos Guedes e Passos Maia, até que a ideia da criação do grupo para cantar em um festival da escola surgiu. Eles montaram a equipe de rádio que, segundo Alisson, é o sonho de todos eles, porém, não houve sucesso por falta de patrocinadores.

 

Apesar disso, o grupo se manteve em pé e passou a fazer lives pela página oficial do grupo, onde receberam o apoio de amigos e familiares.

“Gostaríamos de agradecer imensamente a todos que doaram e também aos nossos parceiros que contribuíram com brindes para a live acontecer”, informou o grupo.

 

Os membros, além de agradecer, querem fazer um convite especial a toda a comunidade, para que acompanhem o trabalho deles pelas redes sociais e ajudem a divulgar a próxima live, que deve acontecer nos próximos dias.

 

Para mais informações sobre o grupo e sobre as lives, basta acessar as páginas do “Só no Rebuliço” no Facebook e no Instagram.













COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.