Incêndios em vegetação crescem 407% em 2020, aponta Corpo de Bombeiros Militar de SC

Um dos fatores que contribuem para este crescimento é a estiagem pela qual o estado vem passando

Por Oeste Mais

20/05/2020 10h14


Do dia 1º de janeiro ao dia 15 de maio foram registrados em Santa Catarina 2.786 incêndios em vegetação, enquanto no mesmo período em 2019 foram 684, ou seja, um aumento de 407,31% nas ocorrências deste tipo. A informação é do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina.

 

Um dos fatores que contribuem para este crescimento é a estiagem pela qual o estado vem passando. A ação humana continua sendo uma das principais causas dos incêndios em vegetação. Ela se dá de diferentes maneiras, como colocando fogo diretamente em regiões de mata, como em rejeitos, para limpeza de terrenos ou ainda no descarte de bitucas de cigarro e vidros que podem ter o efeito de lupa, em contato com o sol, iniciando uma chama na vegetação seca.

 

Perda do controle

Casos de incêndio cresceram excessivamente em SC (Foto: Corpo de Bombeiros)

As pessoas que iniciam as queimadas geralmente informam que iriam queimar uma pequena parte e perderam o controle da situação. Além do risco de um grande incêndio, também existe a possibilidade de queimaduras e mortes.

 

Na tarde desta terça-feira, dia 19, um idoso de 74 anos estava limpando um terreno, em Biguaçu, quando acabou tomado pelas chamas e morreu no local. O intuito da queimada era limpar a área dentro do condomínio.

 

Cuidados que devem ser tomados

 

Não inicie queimadas, principalmente próximo a áreas de vegetação;

- não queime lixo, terrenos ou pastagens;

- não jogue bitucas de cigarro na mata, nas ruas ou em beira de estradas;

- não deixe garrafas de vidro em áreas de vegetação (o sol faz o efeito lupa e pode iniciar um incêndio);

- ao fazer trilhas evite acender fogueiras, fogareiros e demais opções que possam propagar fogo na vegetação.

COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.