Conhecido pelos vídeos humorados de música, Felipe Pires conquista multidões na internet

Jovem gaúcho, de 28 anos, possui mais de seis milhões de seguidores nas redes

Por Kiane Berté

27/02/2020 08h58 - Atualizado em 17/04/2020 14h39





“E aí, gurizada medonha”

 

Você já deve ter ouvido essa frase por aí, em algum vídeo no Facebook, talvez, ou até quem sabe, no YouTube, onde esse bordão é dito antes de cada vídeo postado pelo jovem gaúcho Felipe Pires.

 

Ele é natural de Santa Rosa, no Rio Grande do Sul, mas reside atualmente em Farroupilha (RS), uma cidade com pouco mais de 72 mil habitantes. O jovem empreendedor, de 28 anos, morou em diversas cidades e tinha uma vida considerada ‘cigana’, como ele mesmo descreve em alguns vídeos que já postou, falando do assunto. Apesar disso, retornou para Farroupilha e ali se estabeleceu.

 

Hoje, Felipe tem um filho de um ano de idade e vive com a namorada Jéssica, que inclusive faz parte dos vídeos que ele posta.

 

Felipe começou a gravar em 2015, onde suas produções eram mais simples. Acompanhado de amigos, ele ligava a câmera e aprendia junto dos companheiros, aquele universo popular chamado de internet.

 

Em meio a tantas opções de conteúdo, Felipe achou que falar das peculiaridades do sul seria um tema bem estratégico, já que até então não existiam pessoas falando sobre o assunto.

 

“Tive a ideia de fazer os vídeos vendo outros canais produzindo. Lá em 2011, já existia Felipe Neto, com o ‘Não Faz sentido’, o Porta dos Fundos, também. E, vendo eles, senti que também poderia fazer algo, já que sempre gostei de criar”, diz ele, que tem como inspiração o próprio público.

 

Segundo o empresário, um ano após iniciar os trabalhos, decidiu que iria passar a produzir conteúdo sozinho e começar tudo do zero. “Era um projeto com amigos e depender de pessoas é bem complicado. Não estava dando certo”, comenta.

 

Como no início as coisas nem sempre são fáceis, Felipe estudou formatos diferentes, testou coisas novas, tudo para agradar o público que estava tentando conquistar. “Antes de começar os vídeos com músicas, não estava legal, estava bem ruim, sabe? Eu poderia ter desistido e quase desisti, tanto que quase vendi a minha câmera naquela época”, relembra.

 

Seus vídeos ficaram tão famosos que chegaram a ser compartilhados por grandes nomes da música, como Eduardo Costa, Leonardo, Zezé di Camargo e Luciano e Amado Batista.

Felipe e sua equipe comemorando um milhão de inscritos no YouTube (Foto: Arquivo pessoal)

As Bandinhas e o humor

 

Como Felipe gostava muito de humor e de música, ele juntou o útil ao agradável. Apaixonado por música estilo de baile, o jovem gaúcho passou a gravar vídeos sobre as bandinhas do sul, aquelas que todo mundo ouve, canta, dança, mas ninguém fala a respeito.

 

“Uma das estratégias que eu adotei era começar pequeno, começar regional, e depois crescer. Eu tive sorte de viralizar nas primeiras semanas, porque no primeiro mês eu já tinha mais de 50 mil pessoas seguindo, gostando e querendo mais os conteúdos que eu produzia”.

 

Hoje, além do estilo das bandinhas, Felipe grava vídeos engraçados sobre letras sertanejas e outros estilos nacionais. Mesmo misturando os estilos, cada vez ele consegue crescer e conquistar mais público do que sonhou.

 

“É muito especial para mim poder trabalhar com isso, porque eu me divirto muito e eu amo o que eu faço. O resto é consequência. É especial saber que tem pessoas que assistem aos seus vídeos e que acompanham o seu trabalho”, comenta.

 

Apoio da família

 

Os vídeos de Felipe são postados pelo menos uma vez por semana. É um trabalho demorado e requer tempo para que tudo fique perfeito para ir ao ar e chegar aos seguidores. Cada vídeo demora cerca de três horas para ser gravado, além de mais três para ser editado, segundo Felipe.

 

Além de apoiar no trabalho que o jovem vem desenvolvendo, a família participa das gravações. A namorada Jéssica, o irmão Fernando Pires, a prima Andressa e a amiga Andrieli Ramos são o braço direito de Felipe na grande maioria dos vídeos no canal.

 

Felipe também conta com uma turma de amigos de mais ou menos 15 pessoas. Todos contribuem nas participações, edição de vídeo e setores da empresa dele. Duas pessoas em especial que Felipe gosta sempre de lembrar é do amigo Leandro Menzen, responsável pela parte técnica, e do irmão Alex Pires, na parte administrativa.

Placas do YouTube conquistadas por Felipe (Foto: Arquivo pessoal)

Recompensa pelo esforço

 

Apesar de estar sempre ocupado e de agenda cheia, Felipe ainda conseguiu encontrar tempo e disposição para fazer shows de comédia pelas cidades e estados. Ele conta que no começo nunca divulgou a agenda desses shows porque nao tinha certeza se era algo que gostaria de seguir fazendo na carreira. 

 

Depois de dar uma pausa nesses trabalhos, o humorista afirma que pretende voltar aos palcos neste ano, aos poucos, levando um show diferente para os fãs. "Estou para fechar uma parceria de trabalho com uma agência que vai somar comigo nesse projeto", comenta. 

 

Nos shows, Felipe fala sobre a história de vida dele, infância, relacionamentos e também reproduz no palco o que faz nos vídeos. Conforme ele, os atores improvisados são o próprio público. "Aparece cada estrela", comenta aos risos.

 

“Hoje tenho uma produtora e trabalho apenas fazendo vídeos para a internet. Tenho como principal parceiro o Facebook e YouTube, que me remuneram a cada vídeo postado. Também faço trabalhos de publicidade para o mercado musical e empresas”, comemora o jovem, que hoje é garoto-propaganda e estampa vários outdoors para uma clínica odontológica chamada Odonto Top.

 

Vídeo mais aplaudido

 

Todos os vídeos postados por Felipe nas plataformas são bem populares. Cada um dos mais de 370 vídeos conta com milhares de visualizações e curtidas, além de centenas de comentários. Boa parte deles, também, já chegou a milhões de visualizações, tanto no Facebook quanto no YouTube.

 

Um vídeo que Felipe acha especial, dos que ele gravou, está no Facebook com mais de 30 milhões de visualizações, isso em apenas três meses. “Casais Viciados em sertanejo 10 (Mexidinha)” conta a história de um casal que se separou, mas acabou voltando. Esse é o vídeo mais acessado na atualidade, segundo Felipe.

 

Hoje com mais de um milhão de inscritos no YouTube, 4,7 milhões de seguidores no Facebook e 676 mil no Instagram, Felipe Pires diz estar vivendo um sonho e acredita que nada é em vão.







COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.