Sete a cada dez visitantes da Serra durante inverno são catarinenses

Levantamento foi feito entre os meses de julho e agosto de 2019, em 12 cidades da região

Por Redação Oeste Mais

23/09/2019 13h31 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Uma pesquisa realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina (Fecomércio SC), entre os meses de julho e agosto de 2019, mostra que a maior parte dos turistas que visitou a Serra catarinense durante o inverno deste ano são do próprio estado: sete a cada dez. O levantamento foi feito com 473 visitantes e 301 empresários e gestores de comércios, em 12 cidades da região.

 

De acordo com a Fecomércio, clima, belezas naturais, hospitalidade e boa gastronomia são os atrativos que fazem os turistas subirem a Serra.

 

Conforme a pesquisa, os pontos turísticos mais citados estão em Urubici (32,6%), com destaque para o Parque Cascata do Avencal, o Morro da Igreja e a Serra do Corvo Branco, Lages (21,5%) e Urupema (15,4%).

 

Além de Urubici, Lages e Urupema a pesquisa foi realizada nas cidades de Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Correia Pinto, Painel, Rio Rufino, São Joaquim e São José do Cerrito.

 

Embora o maior público seja formado por família (45,5%) e casal (21,8%), dois grupos cresceram em 2019: amigos, que passaram de 15,4% para 18,2%, e aqueles que viajam sozinhos, que saltaram de 6,6% para 11,2%.

Balanço da temporada de inverno na Serra aponta que a cada dez visitantes, sete são de SC (Foto: Globo Repórter)

Hotéis, pousadas e hostel (46,3%) foram as principais formas de hospedagem, mas houve aumento na parcela de turistas que optaram pela locação de imóveis (6,8%). Um percentual significativo (19,2%) também desfrutou do destino turístico, mas não pernoitou na região.

 

A percepção dos empresários e gestores sobre o movimento nos estabelecimentos foi menos otimista neste ano: 35,9% consideraram “bom”, contra 48% em 2018. A parcela que avaliou como “irrelevante” foi de 32,6%, diante dos 25,6% no ano passado.

 

Segundo o superintendente da Fecomércio SC, Renato Barcellos, apesar da variação negativa no faturamento (-0,8%) na comparação com a temporada de inverno do ano passado, a série histórica indica uma recuperação.

 

Conforme o superintendente, em 2018 (-5,7%) e 2017 (-3,3%) a retração havia sido ainda maior, reflexo da queda na confiança dos consumidores. Já em relação aos meses comuns do ano, o resultado no faturamento foi positivo em 2019, com alta de 10,9%, o que mostra o potencial a ser desenvolvido na região.

Com informações do G1


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.