Massa de ar polar provoca neve em 23 municípios e temperatura negativa em mais de 60 em SC

Menor temperatura registrada no Brasil neste ano ocorreu durante a madrugada desta quinta-feira

Por Redação Oeste Mais

29/07/2021 13h42 - Atualizado em 29/07/2021 13h42



São Joaquim registrou neve (Foto: Mycchel Legnaghi/Prefeitura de São Joaquim)

Santa Catarina registrou neve em pelo menos 23 municípios entre a noite de quarta-feira e madrugada desta quinta-feira, dia 29, informou a Defesa Civil na tarde de hoje. A intensa onda de frio, provocada por uma massa de ar polar, trouxe além da neve, geada e temperaturas negativas. Ao todo, 61 municípios registraram temperaturas abaixo de 0°C.

 

Em Bom Jardim da Serra os termômetros marcaram -8,6°C, a menor temperatura registrada no Brasil neste ano. O recorde anterior era de -8,2°C, registrado em 20 de julho, em Urupema, conforme medição do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Epagri/Ciram).

 

O meteorologista da Epagri/Ciram, Marcelo Martins, informa que a temperatura vai continuar baixa nesta quinta e sexta-feira. “Na próxima madrugada teremos novamente a formação de geada nas áreas mais altas do Planalto Sul. Quando temos um dia ensolarado e sem umidade, o que se forma é a geada. A condição de frio intenso vai perder força no final de semana, quando deve voltar a chover”, aponta.

 

O diretor de Gestão de Desastres da Defesa Civil de Santa Catarina, Daniel Dutra, salientou que os órgãos estaduais estão sob aviso para prestar, caso necessário, apoio aos municípios, e pontuou algumas recomendações que podem ser seguidas para evitar situações de risco.

 

“É preciso reforçar a atenção com a população mais vulnerável, como idosos, crianças e moradores de ruas. Os animais de estimação também precisam de cuidados especiais; assim, é recomendado que sejam abrigados durante a noite”, explicou.

 

Ele reforçou que é importante manter-se aquecido, mas evitar técnicas que possam colocar as pessoas em risco, como acender churrasqueiras ou latas com combustíveis dentro de casa. “Este procedimento pode provocar incêndios, queimaduras, ou causar a morte devido à inalação de monóxido de carbono”, alertou.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.