Previsão de frio intenso e persistente leva órgãos do governo a alinhar ações para atender população

Temperatura em Santa Catarina pode chegar a -10ºC na Serra, segundo a Epagri/Ciram

Por Redação Oeste Mais

27/07/2021 11h34



A Defesa Civil coordenou nesta segunda-feira, dia 26, uma reunião para alinhar ações com outros órgãos e atender a população no que for necessário diante da intensa massa de ar polar que deve derrubar as temperaturas em Santa Catarina a partir desta quarta-feira, dia 28.

 

A reunião teve o objetivo de alinhar trabalhos com órgãos como o Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC), Secretaria de Estado da Assistência Social, Casan, Polícia Militar, Epagri, Casa Civil, Secretaria de Estado da Saúde e Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur).

 

"No que diz respeito às responsabilidades do Estado, as ações serão conjuntas, tanto para orientação, quanto para qualquer eventualidade que demande auxílio das equipes", frisa o chefe da Defesa Civil, David Busarello. O Grupo de Ações Coordenadas (Grac) e as coordenadorias regionais de Defesa Civil também foram acionados para reforço das medidas de precaução.

 

Frio intenso será persistente ao longo da semana

 

A meteorologista da Epagri/Ciram, Marilene de Lima, explica que o sistema trazendo a nova onda de frio intenso vem do Uruguai, se espalha pelo Sul e estará atuando no estado já a partir desta terça-feira, dia 27.

 

Quanto ao frio, segundo a meteorologista, os modelos não são mais tão rigorosos como vinham se desenhando na semana passada. Ainda assim, os próximos dias serão típicos de inverno, com temperaturas baixas em todas as regiões, formação de geada ampla e condições favoráveis à chuva congelada e neve nas áreas mais altas do Planalto Sul e Meio-Oeste. Especialmente nestas regiões, as mínimas previstas podem chegar aos -10ºC.

 

Marilene de Lima lembra que há poucos dias o estado registrou um período de frio intenso semelhante, mas, dessa vez, ele será mais persistente ao longo do dia e essa condição é que vai dar a sensação de maior intensidade.

 

"O sol não vai conseguir fazer com que a temperatura se eleve, tanto que as máximas serão relativamente baixas durante o dia em todas as regiões e caem ainda mais à noite e madrugada. Se as temperaturas baixas já não são mais novidade, a persistência delas, com pouca elevação, será o mais impactante", observa. De acordo com a meteorologia, o pico do frio será entre quarta e quinta-feira, dia 29.

 

Recomendações

 

Para os que saem à caça das baixas temperaturas, a Santur recomenda que os turistas só se desloquem para as regiões mais frias, como a Serra catarinense, com a garantia de hospedagem.

 

O Corpo de Bombeiros orienta que não sejam utilizadas, no interior das casas, churrasqueiras ou latas com fogo que podem provocar incêndios ou intoxicação por monóxido de carbono.

 

“Uma de nossas preocupações se refere aos locais turísticos e também aos turistas mal preparados que podem correr o risco de hipotermia. Estamos mobilizando efetivo para dar apoio”, informa o subcomandante do CBMSC, Ricardo José Steil.

 

Com as baixas temperaturas, existe o risco de congelamento de rodovias. A Polícia Militar Rodoviária (PMRV) está reforçando o efetivo e colocando em prática a Operação Gelo na Pista, além de pontos de apoio nas barreiras que serão instaladas nos postos policiais, caso ocorra a necessidade de fechamento de rodovias.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.