Frio intenso dos próximos dias pode congelar água das torneiras

Meteorologistas acreditam que pode ser o frio mais intenso dos últimos 60 anos registrado no Estado

Por Redação Oeste Mais

26/07/2021 15h33 - Atualizado em 26/07/2021 15h33



A Casan irá divulgar nesta segunda-feira, dia 26, um alerta com orientações aos usuários para que estes protejam suas instalações hidráulicas e evitem os danos causados pelo congelamento da água.

 

Uma massa de ar polar chega a Santa Catarina a partir da noite desta terça-feira, dia 27. Os meteorologistas acreditam que pode ser o frio mais intenso dos últimos 60 anos registrado no Estado.

 

As agências de São Joaquim, Urupema, Urubici e Bom Jardim da Serra, entre outras cidades da Serra catarinense, mantêm equipes reforçadas e em alerta para atendimento de emergências em função do frio intenso na região.

 

A companhia está orientando a população a proteger canos que não estão enterrados e hidrômetros que ficam mais expostos ao frio. A cobertura pode ser feita com jornal, papelão ou lona, e ajuda a evitar o congelamento da água e a consequente ruptura provocada pela baixa temperatura.

 

O mesmo tipo de proteção pode ser utilizado nos hidrômetros, para evitar que o equipamento quebre com a pressão da água congelada.

 

A pressão da água congelada costuma causar rompimentos em redes e adutoras. “Nossas equipes estão reforçadas para atender da melhor forma possível as demandas, mas eventuais consertos só poderão ser realizados após descongelamento das tubulações”, explica o chefe da Agência de São Joaquim, Luiz Carlos do Amaral, acostumado a enfrentar ondas de frio.

 

A geada, que reduz ainda mais a temperatura nas áreas de baixadas e próximas de rios ou córregos, em geral provoca danos em cavaletes e hidrômetros, que podem ser quebrados pelo congelamento.

 

Será reforçado o estoque de conexões, joelhos, registros, emendas e hidrômetros, equipamentos necessários para o atendimento das ocorrências neste período de baixas temperaturas.

Casan orienta população a proteger canos que não estão enterrados e hidrômetros que ficam mais expostos ao frio (Foto: Divulgação)

Com informações do NSC Total


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.