Nasa marca datas possíveis para retorno à Lua e prevê primeira mulher pisando na superfície

Agência prevê fases não tripuladas com foguete para levar astronautas a lugares nunca antes alcançados

Por Redação Oeste Mais

31/07/2022 15h30



Nasa realizou a última viagem tripulada à Lua em 1972 (Foto: Getty Images)

A missão Artemis planeja levar uma nova missão tripulada para a superfície lunar em 2024. Segundo o novo cronograma publicado pela Nasa, a primeira fase da empreitada ― que será dividida em três grandes etapas ― será em 29 de agosto, com o lançamento da missão Artemis I.

 

O foguete SLS (Space Launch System, ou sistema de lançamento espacial, em tradução livre) transportará o veículo Orion ― projetado para levar astronautas a lugares nunca antes alcançados ― pela órbita da Lua e de volta à Terra, mas sem tripulantes. Nesta primeira fase, elementos cruciais de funcionamento dos sistemas de propulsão e das rotas de viagem serão postos à prova.

 

A complexidade das missões aumentará à medida que o cronograma avançar. Na segunda fase, a Artemis II, que será totalmente tripulada, astronautas altamente qualificados farão testes exaustivos nos sistemas de lançamento, acoplagem, sobrevivência e transporte de carga pelo espaço.

 

A missão será um marco também para o futuro da exploração espacial além da órbita terrestre e lunar: o sucesso das tecnologias garantirá a viabilidade das missões que visam chegar a Marte. O trajeto durante a Artemis II será o maior percorrido por humanos fora da terra ― cerca de 450 mil quilômetros além da órbita do planeta azul.

 

Prevista para 2024, a Artemis III deverá, de fato, levar astronautas para a superfície lunar. Entre eles, a primeira mulher a pisar na Lua. Com a evolução das missões, a expectativa é que a capacidade de carga do foguete SLS combinado com a capsula tripulada Orion aumente de 26 para 45 toneladas métricas, o que deve garantir a sobrevivência da tripulação em missões no espaço profundo.

 

A primeira vez que o homem esteve na lua foi em 1969, com a missão Apollo 11. Pelo mesmo programa, em 1972, a Nasa realizou a última viagem tripulada ao satélite.

Com informações da Agência Brasil


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.