Pesquisadores da UFSC desenvolvem ferramenta para tele atendimento em tempos de Covid-19

Tecnologia deverá ficar pronta para uso em novembro, ainda a tempo de viabilizar atendimentos em tempos de Covid-19

Por Oeste Mais

06/09/2020 15h06 - Atualizado em 06/09/2020 15h06



Uma equipe de pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) está desenvolvendo um sistema de tele atendimento permitindo que consultas médicas possam ser feitas por vídeo chamadas, mensagens de áudio ou chats. A tecnologia deverá ficar pronta para uso em novembro, ainda a tempo de viabilizar atendimentos em tempos de Covid-19. O objetivo é, adiante, disponibilizar a ferramenta para toda a rede pública de saúde do Estado de Santa Catarina.

 

O projeto foi apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), que destinou R$ 97 mil para o grupo de pesquisadores. A coordenação do projeto é do professor Douglas Dyllon Jeronimo de Macedo, do Departamento de Ciência da Informação da UFSC.

 

Santa Catarina já é destaque no país no desenvolvimento de tecnologias para a saúde, mas não havia um sistema semelhante porque a legislação não permitia. Até então os gestores públicos não imaginavam uma crise mundial sanitária e a necessidade de atendimento remoto.

 

A crise causada pelo novo Coronavírus veio mudar este cenário. Um projeto de lei federal já foi aprovado e sancionado, permitindo as consultas à distância durante o período da pandemia, cenário que poderá ser mantido com regulamentação específica.

 

O professor Douglas explica que há um rigoroso trabalho para garantir a privacidade dos profissionais de saúde e dos pacientes, além da geração de dados para abastecer os prontuários eletrônicos, e garantir acesso às informações durante o tratamento. Essa gestão inclui a criação de um fluxo para que a pessoa receba a informação sobre a consulta, saiba como acessar a sala virtual e tenha todo o atendimento necessário, o que não exclui a consulta presencial. Para que o sistema faça parte do dia a dia dos profissionais e dos pacientes, vai passar por validações técnicas, em outubro, além de aprovação do governo, que será o responsável pela gestão da plataforma.

 

O sistema de tele atendimento é um dos cinco projetos aprovados no edital 06/2020 da Fapesc, que destinou R$ 500 mil para pesquisas de curto prazo relacionadas à Covid-19 em SC. Entre esses estudos, estão contemplados desenvolvimento de testes rápidos mais seguros, a ativação de um laboratório na Serra catarinense para análise dos casos da doença, além de estudo para uso da vacina tríplice viral para imunização e redução dos sintomas da Sars-Cov-2.

 

No mesmo período, a Fapesc lançou o edital 07/2020 destinando R$ 500 mil para soluções que possam ser usadas quase que imediatamente no combate à pandemia e seus efeitos. Foram aprovados produtos como a criação de um painel para doações a projetos de recuperação econômica, produção de tecido pulmonar para realização de testes de medicamentos e estudos relacionados ao novo coronavírus, além de tecnologias para higienização de ambientes.

Com informações do NSC Total


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.