Juro do crédito imobiliário vai cair até 31,5%, diz Bolsonaro

Presidente afirmou que medida "mudará a vida dos brasileiros" e deve estimular a geração de emprego no país

16/08/2019 09:11



O presidente Jair Bolsonaro informou que anunciará na próxima terça-feira, dia 20, mudanças nas regras de concessão de crédito imobiliário. Em live nas redes sociais, ele disse que a medida preparada pela Caixa Econômica Federal "mudará a vida dos brasileiros" e deve estimular a geração de emprego no país.

 

“A Caixa vai anunciar uma coisa que mudará a vida dos brasileiros. A gente vai mudar a história do crédito imobiliário”, disse. A intenção do Palácio do Planalto é anunciar uma redução de até 31,5% dos juros dos financiamentos imobiliários.

Presidente disse que mudará "a história do crédito imobiliário" (Foto: Carolina Antunes/Presidência da República)

Como o banco estatal detém mais de 70% do crédito habitacional do país, outras instituições também podem derrubar suas taxas para evitar a perda de novos clientes.

 

Atualmente, os contratos de financiamento habitacional são corrigidos pela Taxa Referencial (TR), hoje zerada. Os bancos cobram um adicional que costuma variar de 8,5% a 9,5%.

 

Com a mudança, a Caixa vai reajustar os contratos pela inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O IBGE aferiu que esse índice deve fechar em 3,82% neste ano.

 

Apesar de aplicar uma correção que hoje inexiste, na outra ponta o banco abrirá mão, em um montante maior, de suas próprias taxas, que acabam por onerar os empréstimos concedidos. O que ainda está em discussão na Caixa é a taxa adicional, que poderá variar de 2% a 3%.

 

Clientes da Caixa ou com boa avaliação de crédito na praça pagarão juros menores. Isso significa que, na prática, o juro total sofrerá cortes entre 28% e 31,5% em relação ao modelo vigente.

 

Somando juros e taxas cobrados, seriam 8,5% (no modelo pela TR), ante 5,82% (no modelo pelo IPCA), e 9,5% (pela TR), ante 6,82% (pelo IPCA).

Da Folha Press


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.