Documento de veículos de papel continua com emissão obrigatória mesmo com versão digital

Mas na hora de dirigir, condutor poderá escolher qual modelo usar

Por Oeste Mais

29/11/2018 11:05


As regras sobre o CRLVe — versão digital do documento para veículos — foram alteradas pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran). A resolução inicial previa que os motoristas poderiam optar por emitir apenas a versão física ou eletrônica do documento. Com a alteração, mesmo com a expedição do CRLVe, que é facultativo, também será exigido que o condutor faça a cópia de papel do documento.

 

Na hora de dirigir, o motorista pode levar consigo o documento que preferir: a versão digital ou a física, ambos com mesmo valor legal, do mesmo modo que é feito com a CNH digital.

Documento digital de veículos (Foto: Ministério das Cidades)

"Embora os meios digitais estejam amplamente difundidos em nosso país, o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) entendeu que a migração total do documento de Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) para plataforma digital, o chamado (CRLVe), poderia acarretar dificuldade de acesso e/ou fiscalização, principalmente nos rincões onde a internet ainda encontra-se em caráter precário", disse o Denatran.

 

Lançado no final do ano passado, o programa de criação do documento digital para veículos começou a ser implementando em agosto em Brasília. O sistema deve ser implementado pelos órgãos e entidades executivos de trânsito dos estados e Distrito Federal até 31 de dezembro de 2018.

 

O documento estará disponível no aplicativo "Carteira Digital de Trânsito”, que também abriga a CNH digital. Por enquanto, apenas Ceará, DF, Goiás e Rondônia estão emitindo o documento digital para veículos. No site do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) existe uma lista com os estados que já aderiram ao programa.

 

Ainda segundo o governo, cada Detran é encarregado de determinar a cobrança ou não de taxa adicional pelo CRLV digital. De acordo com o Código de Trânsito, o motorista que for parado sem o documento — impresso ou digital — comete infração gravíssima e pode receber multa de R$ 293,47, 7 pontos na carteira e ter o veículo removido.

Com informações do Auto Esporte


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.