Davi Alcolumbre é eleito presidente do Senado após desistência de Renan Calheiros

Eleição foi feita em cédulas e teve que ser realizada duas vezes, já que primeira apuração encontrou uma cédula a mais na urna

Por Oeste Mais

02/02/2019 19:32 - Atualizado em 02/02/2019 19:34



Davi Alcolumbre recebeu 42 votos (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

Depois da confusão que provocou o adiamento da sessão de escolha do novo presidente do Senado na noite de sexta-feira, dia 1º, a votação foi realizada no final da tarde deste sábado, dia 2, com o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) eleito para comandar a Casa pelos próximos dois anos — 2019/2020.

 

A eleição foi marcada por um embate sobre se a votação seria aberta ou secreta. Na sexta-feira, após cinco horas de sessão, a maioria dos parlamentares decidiu pelo voto aberto. Mas uma decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, determinou que a votação deveria ser secreta.

 

Após ser suspensa ontem, a sessão começou hoje por vota das 12 horas. A eleição foi feita em cédulas e teve que ser realizada duas vezes, pois na primeira apuração foi encontrada uma cédula a mais na urna.

 

Já na tarde deste sábado, os senadores votaram para eleger o novo presidente. Davi Alcolumbre recebeu 42 votos. O principal opositor dele, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), retirou a candidatura na tarde de hoje. Esperidião Amin (PP-SC) teve 13 votos; Angelo Coronel (PSD-BA), 8 votos; Reguffe (sem partido-DF), 6 votos; Renan Calheiros (MDB-AL), 5 votos (antes de retirar a candidatura); Fernando Collor (Pros-AL), 3 votos.

 

O novo presidente contou com o apoio do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, também filiado ao DEM. Aos 41 anos, Alcolumbre estreou na política no início deste século. Foi vereador em Macapá, três vezes deputado federal e chegou ao Senado em 2015. Nas eleições de outubro passado, concorreu ao governo do Amapá e ficou em terceiro lugar. Ele é um dos mais jovens senadores a assumir a presidência da Casa.


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.