Petrobras anuncia que gasolina poderá ficar até 15 dias sem reajuste

Estatal vai adotar mecanismo de proteção para dar flexibilidade à política de preços do combustível, que vinha tendo reajustes diários desde o ano passado

06/09/2018 09h34 - Atualizado em 17/04/2020 14h39



Petrobras anuncia mudança na política de preços (Eduardo Anizelli/Folhapress)

Após uma sequência de aumentos, a Petrobras decidiu alterar sua política de preços da gasolina. A estatal informou nesta quinta-feira, dia 6, a criação de um mecanismo para manter os preços estáveis por prazos de até 15 dias.

 

Desde o dia 18 de agosto, o preço da gasolina vendida pelas refinarias da estatal acumula alta de 12%, pressionado pela desvalorização cambial. Já o preço do diesel está tabelado pelo programa de subvenção do governo federal.

 

Em nota, a estatal informou que o objetivo da mudança é “aumentar os períodos de estabilidade no preço da gasolina por prazos curtos”.

 

“A companhia entende ser importante conciliar seus interesses empresariais com as demandas de seus clientes e agentes de mercado em geral”, disse a companhia.

 

Os preços podem ser mantidos por prazos de até 15 dias. Desde julho de 2017, a companhia vem praticando preços diários. “Isso não altera nossa política de preços”, disse o diretor financeiro da companhia, Rafael Grisolia.

 

“A Petrobras escolherá os momentos em que aplicará o instrumento, considerando a análise de conjuntura, em cenários de elevada volatilidade do mercado”, diz a companhia, afirmando que o preço continuará sujeito a mudanças até diárias, já que o novo mecanismo será utilizado de forma opcional.

Da Folha de SP


COMENTÁRIOS

Os comentários neste espaço são de inteira responsabilidade dos leitores e não representam a linha editorial do Oeste Mais. Opiniões impróprias ou ilegais poderão ser excluídas sem aviso prévio.